19 octubre, 2018

Secretária de Jovens da Contag fala sobre a importância do Programa Jovem Saber

Fonte: Comunicação Contag- Barack Fernandes

A secretária de Jovens da Contag, Mônica Bufon, fala sobre a importância e a atualização do Programa Jovem Saber. O Programa de capacitação à distância para jovens rurais é uma demanda da juventude no 8º Congresso Nacional de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da Contag.
   
Secretária, o que é o Jovem Saber?
O Jovem Saber é um programa de formação à distância, para jovens de 16 a 32 anos, sócios ou não do sindicato, que valoriza e incentiva o protagonismo dos(as) jovens rurais: eles(as) se organizam nas comunidades em grupos de 5 e 10 jovens  e, com apoio de cartilhas e da internet, debatem as questões importantes para a luta por direitos dos(as) trabalhadores e trabalhadoras rurais. O programa está dividido em oito módulos e, ao final de cada etapa há uma tarefa prática. É preciso enviar o relatório da tarefa dentro do sistema do Jovem Saber no site da Contag para passar de um módulo para o outro. As tarefas e o os encontros dos grupos são importantes para que os(as) jovens sejam despertados(as) para todas as possibilidades de ação para garantir seus direitos e sua qualidade de vida no campo, florestas e águas do Brasil.
Sabemos que o Programa trabalha vários temas que dialogam diretamente com a juventude rural. Quais são?
O Jovem Saber traz todas as bandeiras de luta do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – a Reforma Agrária, a necessidade de Organização da Produção, a Educação do Campo, os temas de Saúde, Meio Ambiente, entre outras – sempre com o recorte da juventude, ou seja: de que maneira esses temas afetam a vida dos(as) jovens rurais e como eles podem se conscientizar e atuar para garantir seus direitos em cada uma dessas áreas e a sucessão rural, a permanência do(a) jovem no campo com qualidade de vida. O programa indica as políticas públicas conquistadas por meio da luta do movimento sindical, mostrando a importância de nossa atuação na sociedade e da necessidade da continuação e fortalecimento dessa luta.
O programa Jovem Saber está passando por uma atualização, não é mesmo? Como se deu esse processo? 
O programa foi criado em 2004 e, desde então, passou por diversas etapas. No começo, era feito exclusivamente por meio de cartilhas impressas. A partir de 2008, passou a ser exclusivamente por meio da internet. Em 2014, a juventude viu a necessidade de haver um resumo impresso do conteúdo virtual e são essas cartilhas que temos até hoje. Por isso, em 2017, a Secretaria de Jovens realizou Salões Regionais do Jovem Saber e neles a juventude apontou a necessidade de atualização do conteúdo, porque desde 2014 muita coisa mudou, especialmente nossa conjuntura e também o movimento sindical.
Agora que a gente já ficou por dentro de como tem funcionado o Jovem Saber até aqui, socializa com a gente como está a reformulação do Programa?
A partir dos debates realizados nos Salões do Jovem Saber, a nossa Comissão Nacional de Jovens deliberou que a Secretaria de Jovens da CONTAG coordenasse o processo de atualização do conteúdo e do formato do programa, fazendo com que ele ficasse mais dinâmico, combinando as cartilhas com conteúdos extra, na internet, como textos, estudos, vídeos, músicas, etc. Então nós constituímos um Grupo de Trabalho na CONTAG, contando com representantes de todas as nossas secretarias, e esse grupo propôs uma nova estrutura dos temas, assim como uma cartilha de organização dos grupos. Ao longo deste ano de 2018 esse grupo vai trabalhar na organização e produção desse conteúdo, que deverá ficar pronto até o final do ano.
 
Que papel tem o Coletivo Nacional da Juventude Rural da CONTAG com essa nova etapa do Programa?
O papel da Comissão Nacional de Jovens é fundamental, porque são eles que vão animar o processo na base: a organização e o acompanhamento dos grupos, o monitoramento das tarefas entregues pelo sistema online, além da realização de encontros e troca de experiências entre os grupos. Queremos destacar a importância do apoio dos Sindicatos e Federações, oferecendo seus espaços físicos e também as informações necessárias para os debates, além de garantir apoio para que os(as) jovens possam participar ativamente das atividades, mobilizações e lutas do movimento sindical.
 
Muita expectativa?
Temos muita expectativa e também muita esperança, porque sabemos a vontade que os(as) jovens da base têm de fazer algo concreto para melhorar suas vidas e as vidas de suas famílias. Acreditamos que o Programa Jovem Saber pode ser uma porta de entrada para melhor organização de nossas juventudes na base, e uma oportunidade para muitos desses jovens se descobrirem em suas comunidades, em uma nova vida, com horizontes maiores, com mais possibilidades.